sexta-feira, 24 de agosto de 2007

Fragmentos da vida

Filmado em 1929, o filme de João Medina é um dos melhores filmes brasileiros de todos os tempos, apesar de ser um curta-metragem silencioso.
A história é sobre um vagabundo que quer ser preso para poder ter cama e comida gratuitas e para isso conta com a ajuda de um amigo, um ladrão. Ele tenta várias vezes (roubar um guarda-chuva, não paga a conta do restaurante, quebra a vidraça de uma loja), mas sempre dá errado.
Além de muito engraçado, o filme, para a época, conta com atuações muito boas, pois não são exageradas. A técnica cinematográfica é ótima, usando, inclusive, coisas que só seriam adotadas anos depois.
Claro que, pra ser tão bom assim, não podia ser 100% daqui, né. O roteiro é uma adaptação de um conto do americano O. Henry (mas apesar disso, o conto é meio tosquinho, conseguiram melhorá-lo). Obviamente isso deixa uma centelha de dúvida: será que é por causa do roteiro que os filmes brasileiros são tão ruins? Acho que sim.
Tá, era isso.
Não posso dizer pra vocês verem o filme, pois é muito difícil encontrá-lo (porra é um filme de 29, né, e é daqui). Mas tentar não mata, só cansa.
Uma obra-prima divertidíssima.

3 comentários:

Waick disse...

aiai querer ser preso, coisa de brasileiro... =P

nao deve ter nem na espaço video, isso dai....

Anônimo disse...

onde tu achou?

Guima disse...

mas no conto do americano, o cara queria ir preso pra passar o inverno na cadeia.