segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

A Insustentável Leveza do Ser [2]

Tá, faz tempo que não escrevo aqui, então essa vez vai ser pra encher o saco mesmo.
Esse finde li o tal livro do MK por causa do último post do waick que falava sobre ele. E bem... isso resume:

Um romance chato travestido de filosofia barata com traços perigosos de autoajuda.

Tá, exageros à parte, o livro é interessante, mas maçante (pelo menos a leitura flui, então passa rápido). O melhor do livro não é a filosofia, nem o romance, mas sim a crítica do autor ao regime comunista da Tchecoslováquia tanto antes quanto depois da invasão russa. As divagações sobre a política são muito legais mesmo. Outra coisa boa, que não deixa de ser uma parte disso, é a descrição da vida no país assolado pela maldição do comunismo ( ;P ).

Fugindo do conteúdo: a forma também é chata. Talvez irritante seja um melhor adjetivo para descrevê-la, mas, enfim, deixa pra lá. O preocupante dela é que de vez em quando ela me fazia lembrar de Clarice Lispector, e qualquer coisa que me faça lembrar dela é péssima - a não ser que seja sarcástica -, então já viu né...

Por fim, esse é um livro que eu não vou reler nos próximos cinco anos, mas quem sabe depois (quando a China virar uma democracia).

Não foi dessa vez que Senhor dos Aneis deixou de ser o melhor livro já escrito.

5 comentários:

Alexandre Guterres disse...

Ninguém quer saber disso Guima! Avatar é o tópico do momento!

Waick disse...

Primeiramente, toma no teu cu. O guima, não o alexandre.

Quanto à forma, seria irritante se o livro fosse mais longo, porque acaba se tornando cansativa. Mas como o livro é curto, não é.

Comparar com clarice lispector é como comparar chocolate belga com chocolate diet.

Eu até ia escrever porque que eu acho que o livro é muito foda, mas aí eu lembrei que eu já escrevi, e que o teu post é que é a resposta =P

E os personagens do livro são muito bons! E a descrição do comunismo lá também, muito tri, embora não seja o principal.

Auto-ajuda? Onde? Eu suponho que auto-ajuda deva ser, no mínimo, otimista.

E apesar de também gostar muito, o Senhor dos Anéis não é o melhor livro já escrito. By far. hmpf.

Alexandre Guterres disse...

A Sétima Torre é o melhor livro do mundo HAHAHHAHAHAHAHAHHAHAHA

Daphne Endress disse...

Meu Deus, Bruno. Se eu fosse a moderadora eu ia te expulsar por comparar o MK com a CL. Tu não pode ter falado sério! Tipo, o pensamento do livro é muito bom!! NÃO É UM CEGO MASCANDO CHICLES!

Waick disse...

era um chicles mascando um ovo. Quem pôs o búfalo foi o cego.